Facebook pede a bancos dos EUA dados de seus clientes

O Facebook está em negociações com grandes bancos dos Estados Unidos para obter acesso a informações financeiras detalhadas sobre seus clientes. As informações são do jornal americano Wall Street Journal, que publicou reportagem sobre o tema nesta segunda-feira. De acordo com a publicação, o Facebook pretende obter esses dados para oferecer novos serviços a seus usuários em seus diversos aplicativos. 

         Citando pessoas familiarizadas com as negociações, as informações financeiras solicitadas pelo Facebook aos bancos incluem transações com cartão e saldos em conta corrente, de acordo com o relatório. 

         Entre as instituições envolvidas, estão o JP Morgan Chase, o Wells Fargo, o Citigroup e o US Bancorp –- todas estão em negociações para discutir potenciais propostas, que poderiam ser oferecidas aos correntistas pelo aplicativo de mensagens Facebook Messenger, relatou o jornal.

         A notícia fez as ações do Facebook subirem 4,45% no pregão da Nasdaq de ontem, encerrando o dia negociadas a US$ 185,69. A empresa acabou o dia avaliada em US$ 536,1 bilhões. 

Privacidade. A empresa de mídia social disse que não usaria os dados bancários para fins de segmentação de anúncios nem os compartilharia com terceiros, disse o WSJ

         Para os bancos, há ainda uma grande preocupação com a privacidade dos dados -– especialmente após o escândalo da consultoria política Cambridge Analytica, que teria usado os dados de 87 milhões de usuários da rede social indevidamente para influenciar a opinião pública em campanhas como a do republicano Donald Trump à presidência dos EUA. (de O Estado de S. Paulo)

Comentários
Sem comentários ainda. Seja o primeiro.